quinta-feira, novembro 03, 2011

Mal.


E o mundo que alguém construi agora se desmorona, afinal o mal está sempre a tona.
Mas o que é o mal? Se na maior parte das vezes podemos vê-lo se aproximar e não fazemos nada para defender, seriamos então malvados? Mas então quem seria o mais cruel quem fez coisas ruins ou quem as viu acontecer e não tentou evitar?
Alguém se afogou em um poço de lamento, alguém no outro lado da colina observou... Piedade é vazia em você, é vazia em mim.
Agora seu coração pulsa com veneno de uma mordida, sangue frio, instinto de lobo... E agora fuja, pois não pode se esconder da sua consciência.

3 comentários:

kbritovb disse...

bem... intenso acho
=]

Pedro Antonaccio disse...

A foto chamou muito a atenção, parece que a arma está realmente apontada para o meio da minha testa.

E o texto não deixou a desejar, fez uma ótima junção com a proposta da imagem.

Parabéns

PS: Se quiseres conferir o meu blog, são contos e poesias. http://anarchyink.blogspot.com/

Lorenna Guerra disse...

Bom :}