sexta-feira, julho 01, 2011

Dias de escuridão.

Um dia puxaram os pregos da sua segurança e então fez as malas sem dizer adeus, foi para um lugar onde ninguém na sua vida poderia tocar.
Enquanto uns dormiam tranquilamente, seu rosto estava coberto de lágrimas pretas, no silêncio da noite presa em si mesma, sem saber o paradeiro da chave enquanto se perguntava qual Deus poderia amaldiçoar um coração? Cento e oitenta dias você era empurrada ao abismo, cento e oitenta dias seus olhos perderam o brilho, cento e oitenta dias de pura escuridão ... Dias de aflição, até quando a lâmpada se acendeu e coisas novas você aprendeu.
Naquele dia abriram seus olhos de criança e os cento e oitenta dias deixaram poeira. A ajuda já se tornava dispensável, você já enxergava com clareza, já saberia diferenciar um dia de uma noite, seu coração já batia de forma diferente e já não estava tão perdida... A vida teria escolhido seus olhos para brilharem novamente...

2 comentários:

Neila Grenzel disse...

Já me senti assim, e quando a tal lampada se acendeu me senti tão boba por toda a tristeza que senti, por todos os dias que perdi.

Parabéns pelo texto! :)

Anjo Noturno disse...

"Deus" não amldiçoaria um coração mas... como no fim do post, há sempre uma luz no fim do tunel.
Bj e bom domingo, passa la tbm... ;)
http://estigmaangel.blogspot.com/